BEDA · Livros

[BEDA #10] – Contando as Letras: Brennan Manning

Olá, queridos reclusos do Brasil e do mundo, tudo bom com vocês? Espero que sim! Bom, no cronograma que eu fiz para o BEDA toda segunda é dia de Contando as Letras e HOJE É SEGUNDA, logo, é dia de Contando as Letras. Hoje temos algo ilustre aqui: essa vai ser a primeira vez que eu faço um Contando as Letras de um escritor e não de um livro, mas vocês vão entender o porquê logo, logo. O Contando as Letras de hoje vai exclusivamente para um dos meus escritores favoritos dos últimos anos: Brennan Manning.

Richard Francis Xavier é seu nome de nascimento e toda a sua vida é complexo de situações confusas e complicadas. Brennan já foi padre, já foi alcoólatra, já foi casado, já foi palestrante… Já foi muita coisa, mas já se foi a alguns anos também. Só que não é da vida dele que eu vim falar pra vocês hoje (apesar de ela ter sido a inspiração de Brennan para seus escritos), eu vim falar da obra dele – ou algumas delas.

Dos muitos livros publicados no Brasil, eu já li O Anseio Furioso de Deus, Convite à Solitude e estou terminando O Impostor que Vive em Mim. Quero falar sobre a forma de escrita que notei de Brennan nesses livros e dizer o que achei deles, de um modo geral.

O primeiro livro que li dele foi Anseio e na primeira vez em que o li foi algo tão normal, mas por minha causa mesmo. Achei bonito, achei emocionante, mas não mudou nada na minha vida e nem no meu relacionamento com Deus. Foi só um livro pra eu postar nas redes sociais algumas frases de impacto. O motivo disso, meus amigos, é que nessa época eu não conhecia Jesus, eu só falava dEle o que ouvia das pessoas. Isso mudou quando o li pela segunda vez.

Quando reli Anseio estava vivendo uma fase de busca pela face de Deus de uma forma real, foi quando Ele me encontrou. Anseio traz aquela certeza de que o anseio divino por suas criaturas é intensamente furioso e que Ele ama a todos e aguarda que todos aceitem o sacrifício de Cristo. Apesar de eu já ter lido várias críticas que remetem Brennan ao entendimento do universalismo (aquele de que Deus perdoará até os que não o aceitaram em vida), eu não vi assim. Aba ama a todos, mas é justo para julgar a todos pelo que cada um creu e viveu. Enfim, é bem mais amplo que isso, mas tudo bem (acabo de me arrepender por não ter feito um post pra cada livro).

Convite eu li depois, num momento onde eu queria me manter conectada com Deus mesmo com toda a correria da vida (quem nunca?) e a proposta do livro é bem essa: que pra você se conectar bem com o próximo e com o mundo tem-se que, antes, se desligar de tudo para se encontrar em Deus. Esse livro, inclusive, é acompanhado de algumas orações escrita por uma mulher chamada Sue e eu me assustei com o quanto as orações que eu lia eram exatamente as que eu fazia no secreto pra Deus, quase todos os dias foi assim. Sério, Ele é incrível.

Impostor tem sido, ao contrário, um livro que fala acerca de como somos por dentro. Pra esse livro eu vou ser obrigada a fazer um post exclusivo, aliás: vou fazer um pra cada mesmo, pra conseguir me aprofundar na riqueza que cada um contém, mas a indicação do autor já fica aqui antecipadamente.

Agora a parte do post que é mais pra mim que pra vocês: por ser hoje um dos meus escritores favoritos, ando mendigando os livros dele de presente pra todos que eu conheço (gente, me perdoa), então vou deixar uma lista dos títulos mais conhecidos e populares dele no Brasil e assinalar os que eu tenho e os que eu não tenho (quem quiser me dar presente, meu aniversário é no próximo domingo, 16). Então vamos lá:

Legenda: tenhojá li e não tenho.

O Evangelho Maltrapilho

Convite à Solitude

O Obstinado Amor de Deus

O Impostor que Vive em Mim (estou lendo)

O Anseio Furioso de Deus

O Pródigo

Deus o Ama do Jeito que Você É

A Assinatura de Jesus

Confiança Cega

Colcha de Retalhos

Meditações para Maltrapilhos

Falsos, Metidos e Impostores

Um Vislumbre de Jesus

A Implacável Ternura de Jesus

Acima de Tudo

Como vocês podem ver, muitos desses eu não tenho XD.

Esses são os que eu conheço, apesar de haver mais títulos dele e alguns, inclusive, não traduzidos para o português, mas esse foi o post de hoje. Vou trazer posts separados para cada livro, prometo (mas não sei quando) e vejo vocês amanhã, no mesmo horário e no mesmo local com mais BEDA, até mais!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s