BEDA · Cartas e Escritos

[BEDA #11] – Sobre Relacionamentos

Olá, reclusos e reclusas de todo o país e do mundo, como estão? Bom, eu estou ótima! Para o post de hoje eu não tinha nada bem planejado, até agorinha a pouco, conversando com meu Amado. É tempo de eu me abrir sobre relacionamentos.

E, eu juro, quando eu entrei nesse ônibus a janela estava aberta, mas agora que eu olhei ela tá fechada. E tá chovendo forte lá fora. Bom, as evidências da ressurreição estão aí, então vou aproveitar a presença dEle aqui para escrever o que se segue (um emaranhado de palavras não planejadas que podem ou não fazer sentido no final).

Parei para analisar a minha extrema facilidade em me enturmar com pessoas do sexo masculino desde cedo agora e fiquei pensativa sobre isso. Desde nova eu meio que repudiava o contato com outras garotas e sempre buscava contato com garotos. Hoje eu até vejo dois motivos pra isso, um mais psicológico e outro nem tanto, mas eu fui fazer uma linha do tempo e percebi que melhorei nesse sentido; hoje eu tenho grandes amigas, mas com outro detalhe: a maioria delas têm um namorado/noivo/marido.

Pensei “então não mudou muito, já que eu costumo ser amiga dos homens também”, mas fui ver que a maioria desses casais de quem sou amiga são, na verdade, minhas inspirações. Deixe eu lhe explicar o porquê.

Certa vez eu fiz uma leitura que abriu meus horizontes sobre o significado de um casamento, que passou a ser pra mim uma figura de linguagem para explicar duas questões espirituais: a Trindade e o relacionamento da Igreja com Cristo. Analisando pela segunda perspectiva então, esses casais de quem sou amiga me inspiram a viver um belo relacionamento com Cristo.

Acho que é mais ou menos aí que entra o que eu quero mesmo falar.

Eu pensei sobre o quanto deve ser interessante se abrir por inteiro com outra pessoa, podendo ser você mesmo pra ela. Virei pra Jesus e disse isso, logo em seguida perguntei pra Ele por que então os rapazes a minha volta não olhavam pra mim, já que eu estou em um relacionamento com Ele. Sabem o que Ele me respondeu?

“Eu tirei o interesse deles em você pra que você fosse só minha.”

Aí eu te digo: talvez você anseie por viver um grande amor aqui, talvez você anseie encontrar alguém que te ame o bastante e que você corresponda isso, mas a maior verdade já dita é que antes de qualquer relacionamento aqui, precisamos prosseguir em conhecê-Lo.

Nunca um relacionamento com o Cristo ressurreto será o suficiente, então enquanto ainda pensamos “ah, será que já não é hora de encontrar alguém que corresponda?” é por nos sentirmos incompletos nEle. O segredo é esse: nos satisfazermos em Sua presença, nela deve estar todo nosso anseio.

Espero que, assim como eu, você seja confrontado a viver com Ele mais de perto, sem questionar o tempo dEle como uma criança mimada, apenas aproveitando e se deleitando em Sua presença. Acredite, ela basta.

Fiquem com Deus, reclusos. Amanhã nos vemos com mais BEDA no mesmo horário e no mesmo local, até!

Anúncios

8 comentários em “[BEDA #11] – Sobre Relacionamentos

        1. Tudo que é invasivo é incômodo, não é? Parece que a pessoa é dona da razão, melhor que as outras… E não existe ninguém melhor que ninguém, todos somos feitos do mesmo material e todos possuímos as mesmas falhas.
          Também não gosto disso, é uma pena que nem todos percebam o quanto é ruim.

          Curtido por 1 pessoa

          1. Sim, é isso. Eu noto que existe uma vontade de validação. As pessoas querem provar aos outros que ter uma religião ou seguir regras religiosas as valida. Pensam que com isso vão obter algum tipo de felicidade excepcional, mas isso não acontece. O que acontece é acreditarem que não estarem espiritualmente preenchidas é um sintoma natural de ter religião. E eu acho que não é assim. Não existe uma religião melhor que outra. até porque para se ser de uma religião obriga a que não se aceite ou tolere as ideias e dogmas de outras. Não me importo de falar e comentar religião e religiões. O problema é que muita gente não quer falar do tema com base em factos ou de um ponto de vista minimamente neutro.

            Curtido por 1 pessoa

            1. Exatamente! Vejo isso, lamentavelmente, vindo de vários lugares e sonho com o dia onde as pessoas vão passar a respeitar as outras religiões, sem querer impor verdades ou serem donas da razão.

              Curtido por 1 pessoa

            2. Eu acho que as pessoas vão ter que descobrir por si próprias que o que procuram é espiritualidade e não religiosidade. É nisto que está a origem de muitos conflitos.

              Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s